domingo, 23 de março de 2008

Pode-se viver com um amor platónico?

Um amor que não é bem amor e que é tão velho que já devia ter ido para algum outro lugar?
E ficar feliz com uma mensagem que está a dezoito mil quilómetros de nós?

Sim.

7 comentários:

Trindade disse...

e esse "viver", q significa?
cumprimentos!

Lux Lisbon disse...

Sim pode...mas será saudável?..

Anónimo disse...

amor q nao é amor...
Nao é amor desculpa lá!
segue pra outra!

Carochinha disse...

Ai, anda por aqui tanto amor no ar que até fico engasgada :)

Anónimo disse...

As vezes as circunstâncias da vida levam-nos a separações. 18.000 km é km à brava! Eu estou a 300 km do meu amor e custa-me que se farta, imagino a 18 mil...
Rita

menina bonita disse...

Se esse amor platónico nos trouxer, um sorriso. Que nos leva por vezes a imaginar, sonhar e se.. claro que vale a pena...

Brunorix disse...

Como dizia a Maria Vieira num programa do Herman: "Ele nutria por mim um amor platónico. Como não sabia o que era pelo sim pelo não tomei banho!" :)