sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Florescente

O V., que já foi e ainda é uma espécie de guru profissional, perguntou-me se eu me sinto florescente, e eu não percebi.
Fluorescente? Se brilho no escuro?
Não, se te sentes florescente, a florescer, a evoluir, aprender, disse ele.
Ah, respondi eu. Ri-me e disse que “tem dias.”
Hoje é um dia não. Tem sido uma semana não. Num caso ou noutro, florescente ou fluorescente, não. Estou assim mais para o preto e branco, e não há nada a florejar aqui para os meus lados. Por estes dias, com a motivação com que ando, sou mais uma urtiga.

3 comentários:

Noc@s disse...

Esta semana também estou assim... mas acho que é culpa da TPM, senão é pelo menos serve de desculpa :-)

MaryJo disse...

Como eu te percebo... Há alturas da vida em que apetece fujir e procurar novas forças noutro lado. Mas enfim... dias melhores virão.

misskitsch disse...

Há dias assim. Semanas assim. Até meses assim... do diabo!
Em que nada floresce, quanto mais fluoresce, e uma pessoa só pode esperar que passe.

E passa. Sempre!