quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Entretanto...

Ontem soube que um dos meus escritores favoritos (este) estava a almoçar ao lado de minha casa. E fiquei congelada sem saber se havia de sair do trabalho, apanhar um táxi e ir buscar os livros para ele autografar enquanto arranjava forças para lhe dizer que tudo o que ele escreve é maravilhoso e que gostava de chamar a minha gata de Elizabeth Feijão só por causa da siamesa da Grande Arte. Não fui, e claro que hoje já estou arrependida. É por essas e por outras que eu acho que se um dia descobrir o homem da minha vida só vou ter coragem para lhe perguntar as horas e tossicar um "era só, muito obrigada".

7 comentários:

O blog de um HOMEM disse...

Olá, acede ao meu blog : oblogdeumhomem.blogspot.com e vota na sondagem do lado!

Adiciona-nos também como membro, nós faremos o mesmo!

Obrigada, CC

Mafalda Azevedo disse...

E eu que queria tanto, tanto, tanto ter ido às Correntes d'Escritas só por causa dele e que adoeci com 39,5 graus de febre? Uma tristeza.
Ficam os restos:

http://bibliotecariodebabel.com/geral/dois-momentos-de-rubem-fonseca-nas-correntes-descritas/

Um beijinho para ti. É sempre bom ler-te.

juliette disse...

Oh, que pena Mafalda, isso é que foi azar. Também não fui e já devorei os vídeos. Toda a gente diz (e vê-se) que foi épico. Um grande beijinho e obrigada.

Leope disse...

eh eh eh eh...agora ri-me com a parte final do teu post :)

maria madeira disse...

Encontrar o homem da nossa vida, é sempre algo bastante relativo. Eu diria, se perder hoje, um homem da sua vida, amanhã encontrará provavelmente outro muito melhor:)

http://amanhecertardiamente.blogspot.com/

Lidicas disse...

eheheh às vezes temos mesmo de seguir o 1º instinto. antes arrepender do que se fez, do que não se fez ;)

Bravo disse...

tontinha :)