quarta-feira, 12 de outubro de 2011

As razões do meu silêncio

Não, não estou fechada em casa com uma caixa de lenços de papel e a ouvir o "All by myself" em repeat. Este blog anda outra vez mal tratado e raramente actualizado porque ando a trabalhar que nem uma doida. Dizem que é bom para as depressões amorosas - e deve ser, porque a verdade é que a tristeza se foi faz hoje uma semana e meia (sim, eu contei) - mas hoje juro que quando o despertador tocou me senti como aqueles desenhos animados enfiados no colchão, tão pesada e tão sem forças que ainda é um mistério como é que consegui sair da cama e como é que não ficou lá a minha marca, tipo cadáver desenhado a giz no CSI.
Mas vai melhorar, eu prometo. Há coisa de um mês prometi a mim mesma seguir uma nova máxima a que chamo "a máxima dos mais": arranjar mais tempo, divertir-me mais e fazer mais coisas de que gosto. Este blog é uma das coisas de que gosto, por isso não desistam de mim que eu volto.

8 comentários:

Menino da Mamã disse...

Bons augúrios, portanto :)

Johnny disse...

Estaremos à espera. Vai lá recompor-te ;)

Cristina disse...

Fico à espera! (-_-)

Bravo disse...

desistir de ti? nunca! beijo*

lady passion disse...

Gosto! ;)

R.L. disse...

cá estamos nós. pelo menos eu, pronta para te ler.

há tempos escrevi um texto, talvez te ajude: http://asinhasdefrango.blogspot.com/2010/06/no-fundo-somos-todas-um-camiao.html

e este:

http://asinhasdefrango.blogspot.com/2010/11/nao-maltrataras-o-amor.html

Mafalda Azevedo disse...

Da minha parte, continuarei a vir cá todos os dias.

Leididi disse...

Eu cá estou sempre por aqui, pequenina :)