quinta-feira, 8 de abril de 2010

Estamos apaixonados outra vez

Estamos apaixonados outra vez. Há dois meses. Com mensagens de saudades uma hora depois de nos vermos, coelhos da Páscoa de chocolate partilhados no sofá, maratonas de séries e filmes até de madrugada, passeios de mão dada por todo o lado em que a mão nunca se larga, noites em colherzinha ou cadeirinha (qualquer uma das expressões é tão parva e tão boa), planos para Abril, para Maio, para Junho, para o fim do ano. Eu sei que não acreditava em reconciliações. Que disse que há males que nunca se curam por mais que se viva. Que as pessoas não mudam. Que há coisas que se partem e que são impossíveis de voltar a colar e nunca mais ficam as mesmas. Mas agora apetece-me escrever que as relações crescem, como as pessoas e os cabelos. Que afinal nem a maior das desilusões é irrecuperável, se o sentimento continua lá e continua em pé apesar de toda a pancada, e é recíproco. Que é normal ter altos e baixos e desanimar quando o baixo está tão baixo mas tão baixo que parece que nunca mais vai voltar a subir. Que a pessoa que nos fez dizer que estamos fartos de surpresas pode ser a pessoa que nos deixa outra vez com aquela ansiedade idiota na barriga. Que é preciso saber reconquistar uma pessoa tanto quanto é preciso saber deixar-se ser reconquistado. Que estou uma lamechas e uma peganhenta outra vez e que se me pedirem conselhos amorosos e me ouvir a mim própria em voz alta vou parecer saída directamente da história da Branca de Neve ou da Pocahontas. Mas não me importo. Porque tudo é infinitamente melhor assim.

26 comentários:

Poetic GIRL disse...

Isso é bom! Depois da tempestade vem a bonança, por isso eu acredito sempre em finais felizes, sejam eles quais forem.... bjs

Miss Strawberry disse...

Um grande bem haja para as reviravoltas desta vida que nos fazem voltar a sorrir! Comigo aconteceu o mesmo e estou super feliz! Bjs

Eve disse...

fico feliz por ti ;)

Ruca disse...

Consegue ser melhor assim?
Como podemos voltar a confiar numa pessoa que estragou tudo?
(a verdade é que quero voltar a acreditar, a sentir-me assim...)

R.L. disse...

always protect yourself, aproveitando, claro. beijo.

Anónimo disse...

Ninguém melhor do que tu saberá o que é melhor para ti :) * Rita

Anónimo disse...

:))
muito bom
susana

Rita disse...

E pronto, é desta que vou estrear-me com um comentário no teu blog! Depois de tanto massacre para voltares a escrever não podia acabar de ler o teu post sem deixar uma palavrinha... Belo textinho. Viva o amor, as reconciliações e a Primavera que deixa tudo ainda mais bonito e ajuda a compor o ramalhete :).Rita ou a timótea da sala ao lado.

Jo disse...

:) ainda bem que voltaste a sentir as borboletas na barriga! e que tudo se resolveu! :)

Underground disse...

Acho aliás, que tens o dever de tentar. Reinventar o que nunca deixou de existir. Força! Porque te faz bem ;)

Violet* disse...

Post muito fixe =) aproveitak o "try again" é sempre bom e espero k seja para sempre =)

crème fraîche disse...

my advise? take it easy.

Alexandre disse...

E fico feliz por ti! ;)
Beijinhos

Sara Garra disse...

Não te conheço e fiquei realmente feliz por ti!
Transcrevo um excerto que me pareceu perfeito:
"Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não brigue, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar... ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.
Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta
Nada de dramas.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?" (Relacionamentos - Arnaldo Jabor)
Que sejas "feliz para sempre"! :-)

Tamborim disse...

Arrisco em dizer que para tudo isso é essencial não se seguirem modelos pré-formatados de como agir. No Amor como em muitas outras coisas, a única verdade é de facto o que nos faz sentir.

N disse...

Sabes por que é que, não te conhecendo, já sabia que devia ser assim? Porque voltaste a ser um koala enquanto blogger ;)
E ainda bem.

Lótus disse...

...Como eu te compreendo...! FeLIciDADES!!!!!!!

Patty*=) disse...

Yey!!! E ela voltou!!! E com ela o blog!!! Já ninguém bate aqui com o nariz na porta =) Acho muito bem!!
Enjoy sis* * * * * ** **

Anónimo disse...

Hum...Patty...Mayonese? Aliás, Patrícia Salgueiro Figueiredo? Será? Desculpa a audácia, mas pela escrita pareceu-me! =)

Cat disse...

Como eu te compreendo ;)
Beijos aos dois, e agora é de vez..
****

HITMAG disse...

JUST GREAT! :)

Maria Inês disse...

http://aliceinsillyland.blogspot.com/2010/04/bloggers-lunchtea.html

quem vem?

kiss kiss*

Anónimo disse...

Boa sorte. Vais precisar

Lígia disse...

Há coincidências maravilhosas... Era isto que eu precisava ouvir hoje...tanto mas tanto!! Cada palavrinha... Obrigada Juliette, mesmo! Vou acreditar!

Sentimento de Mim disse...

As pessoas de facto não mudam. O que muda é a forma como se vê o mundo e as circunstâncias que permitem que a natureza do ser se expresse. E claro, haver muito amor, do verdadeiro.

susana disse...

espero um dia chegar aí, um beijinho, gostei muito do blog ;)