terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Está visto

Este blogue vive do meu coração estilhaçado. Se estou bem ou quase feliz (aí está uma palavra que não pensei voltar a empregar tão cedo), fico tão produtiva como um koala agarrado a um eucalipto.

20 comentários:

Underground disse...

Ena! Feliz?! Boa!!! Nenhum mal dura para sempre... é o que dizem, não é?

Carla Isabel disse...

nestas coisas o tempo é o melhor remédio, isso e ourto amor vá!

bjs

Fabi disse...

Eu sei eu sei...a tristeza está sempre grávida de inspiração...entendo-te perfeitamente.

chinfrim disse...

Já tinha reparado nisso... e não pode ser! Venham daí textos felizes :)

Alexandre disse...

Que venham mais post's que representem a tua felicidade. xD

Bluebluesky disse...

Boa! Que assim se mantenha :)

Paloma disse...

Estou tão solidária com o que andas a passar que até te vou por ao meu lado... pelo menos na lista de blogues! =D

É quase como nos AA: todos os dias, só mais um dia e chegamos lá.

Patty*=) disse...

Eu estava aqui caladinha que nem um rato a pensar para comigo... "O raio da miúda anda de coração cheio e blog vazio!!". Sempre que aqui venho dá para saber como anda o ânimo, se há post, já houve dias melhores...se não há post... la la la!
* * * * * * ** *baci Sis

Sara Garra disse...

Estamos apaixonadas?! Que boooooooooooooooooooooooom! É a melhor coisa do mundo! ;-)

Lápis disse...

Eu sou precisamente ao contrario...

Muitas mais felicidades!

Helenita disse...

J'écris quand j'ai mal aux autres...
Quand ma peine ressemble à la votre...

J'écris sur ce que j'endure
Les petites morts, sur les blessures
J'écris ma peur
Mon manque d'amour

J'écris sur ce qui me blesse
La liste des forces qu'il me reste
Mes kilomètres de vie manquée
De mal en prose, de vers brisés

J'écris comme on miaule sous la lune
Dans la nuit, je trempe ma plume
J'écris l'abcès
J'écris l'absent
J'écris la pluie
Pas le beau temps

On n'écrit pas qu'on manque de rien
Qu'on est heureux, que tout va bien
Voilà pourquoi
Je n'écris pas
Sur toi
Rassure-toi

Extractos da canção "Sur toi" de Zazie, artista francesa.

Rita May disse...

Olá A.,

Gostaria de te enviar isto por email, mas como não encontro nenhum à vista, vai por aqui mesmo.
Sou uma pessoa que sofre de insonias, daquelas mesmo a sério. Para matar o tempo de uma noite de carnaval não existente na cidade onde vivo, tenho que confessar que peguei no teu bloque pela primeira vez e devorei-o do inicio ao fim. Já não leio muito em português ultimamente, talvez por isso em certos textos teus a minha alma vê um reflexo. Um reflexo perfeito. Consegues alcançar a expressão de situações, sentimentos, banalidades de uma maneira que dão muito que pensar.
O amor passou por mim já há uns tempos, assim como uma boa fast song, marcou-me, ouvi-a por uns tempos e arrumei-a até estar preparada para ouvi-la novamente.
Soube-me bem ler-te. Cá voltarei.

Itchy disse...

A comparação do koala agarrado a um eucalipto 'tá demais... ;)

Xá de Amigas disse...

Olá,

Sou nova por estas andanças, e deixa-me dizer-te que todas nós temos histórias de amor que marcam as nossas vidas... partilho tudo o que dizes e sei o que é sofrer por amor...
Peço-te que visites o meu blog e me ajudes a torná-lo num verdadeiro baú de histórias! Quero partilhar a minha história porque preciso de gritar ao mundo o que sinto, e sentir que não estou só...

Beijinhos,

Girl in Motion disse...

hey!

o teu blogue foi desafiado. Posso tocar no nariz dele? *.* (tens um presentinho à tua espera no Treck Treck)

bejinho, bom domingo :D

FAQ(er) disse...

Olha que os bichos não são tão mandriões quanto isso... sempre degustam as folhas da árvore e produzem fertilizante natural.

continuando assim... disse...

convite para seguir a historia de Alice, lá no
Continuando assim...

ainda vai no início :)

espero que gostes

bj
teresa

Eve disse...

gostei da comparação ahaha xD

JGonçalves disse...

Engraçado, o meu blogue também vive do meu coração estilhaçado!

girassol disse...

entao?? quando voltas a escrever para eu te ler?