segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Schhhhh

Ando calada. Muito calada. Os meus textos são poucos e têm poucas linhas. No dia-a-dia, falo pouco do meu amor e desta sensação de acordar feliz, adormecer feliz e viver feliz. Eu, que sou toda dos espalhafatos e das certezas e dos sorrisos do tamanho de janelas, ando sossegada, discreta, uma calmaria enorme como se a minha vida não tivesse as faíscas que tem. Se me perguntarem que tal o dia, que tal ando eu, é mais provável que me saia um sussurro
-estou feliz
do que um grito
-ESTOU TÃO FELIZ!
mesmo que cá por dentro esteja tudo aos gritos, mesmo que o tamanho da minha felicidade seja maior do que as maiores maiúsculas do mundo. Ou então por causa disso.
Sim, ando silenciosa porque isto do amor subiu-me mesmo à cabeça, como dez cocktails bebidos de seguida. Estou parva, trôpega e circunspecta porque cá dentro está tudo cheio, está tudo aos gritos, está tudo parvo e peganhento e apaixonado. Até perceber como é que uma coisa destas me foi acontecer, até perceber como é que o meu mundo cinzento ficou cor-de-rosa e vermelho tão de repente, vou ficando assim.

13 comentários:

Miss K. disse...

no comments... just great!

MissKitsch disse...

Espero que continue. Honestly!
Sei bem desse sentimento.. também não consigo escrever nada, nem de jeito, nem nada... E ando caladinha, caladinha.


*

Maria Inês disse...

Fico mesmo feliz, que continue, ou melhor, que nunca acabe!!!
(e ando assim também por isso o teu post tocou-me mesmo).
^^

O Analista disse...

Estás então a fazer jus ao mote do teu blog... ;)

Cumprimentos.

R.L. disse...

espero q o "amor não seja uma música rápida"

Bravo disse...

ai! como nós andamos...

beijo*

Anónimo disse...

Também ando assim quietinha. Para não estragar. O que prova que não é por estares apaixonada, por ser ainda o início. Eu ando quietinha e faz agora um ano e meio. Só eu é que sei como é bom rir com ele.

Carochinha disse...

Ora, ora, começa aos gritos que percebes logo tudo =)

Emma Bovary disse...

Deixa-te estar caladinha. Sabe melhor quando olhamos para os outros e pensamos "se tu soubesses o que vai dentro de mim caías de quatro"! :D

mc disse...

Lindo :)

Lady disse...

tão lindo...

Laidita disse...

Ainda bem!

shh disse...

Esse tipo de felicidade parva não é a melhor amiga da escrita. Entre uma e outra... olha, escolhe escrever parvoíces.