sábado, 28 de julho de 2012

Da estupidez

Devia haver uma explicação para a estupidez humana, ou para a minha estupidez, pelo menos. Imaginemos que temos dois caminhos: um é mais fácil, mais bonito, está ali, disponível, com a estrada bem aberta e nenhum obstáculo à vista; o outro é misterioso, difícil, uma incógnita, implica conquista, um desafio. Podemos ir até pelo primeiro, resolvidos ao menos uma vez na vida a procurar algo que nos faça bem, que seja positivo e fácil, um caminho tranquilo para variar um bocadinho, mas damos por nós a olhar por cima do ombro e a pensar como é que seria o outro – será que era assim mesmo tão difícil? –, e o outro não nos sai da cabeça, os pés andam para um lado mas há qualquer coisa que parece que está sempre noutro sítio e que ainda consegue pensar que difícil não é impossível.

Alguém me explique porque é que as coisas complicadas parecem sempre tão mais atraentes. Ou serei só eu que ainda não aprendi?

11 comentários:

Anónimo disse...

sempre e sempre a atracção pelo abismo...

Anónimo disse...

sempre e sempre a atracçao pelo abismo...

Silvia disse...

O bonito, fácil, sem obstaculos está ali mas provavelmente parece e depois não é. A probabilidade de ser aborrecido, sem aventura, enfim uma séca é mesmo grande. Uma vez escolhido não se ganha nada, porque não exigiu sacrifício. Para além disso quando escolhido, deixa sempre a sensação do “e se…”. O misterioso por seu lado tem sempre pimenta q.b. e se no fim da jornada tivermos sucesso “wow…” a sensação é indescritível :). Se por seu lado correr mal… bem pelo menos tentamos, certo?

Anónimo disse...

O fruto proibido é o mais apetecido?! Porque é a adrenalina do risco que nos faz mover, os desafios são sempre mais interessantes e vibrantes do que um caminho sem pedras e cheio de monotonia... ;)

Babila disse...

Como eu te compreendo! Mas tb já aprendei que a vida é mesmo assim. Agora depende de nós... mais vale um pássaro na mão ou dois a voar? Eu sou apologista de arriscar, mesmo ciente que posso perder! É sempre um risco ponderado, obviamente. Mas se não o fizer vou sempre pensar no que teria sido se eu tivesse arriscado. A vida é feita de escolhas e consequências! PS.: Gosto do teu blog. :)

S.o.l. disse...

No fundo parte de nós ficou à "porta" do segundo caminho à espera que o resto volte, para que, por inteiro possamos ver o que ele nos reservava...

Ana 100 Sentidos disse...

Olha, o que te posso dizer é que um dia resolvi arriscar e seguir o mais fácil.
E não correu bem.
A determinada altura percebi que preferia arrepender-me de ter corrido mal mas ter arriscado do que arrepender-me de viver permanentemente nessa dúvida.

fabi mourinho disse...

É sempre assim. Acho que com as mulheres mais do que com os homens...não há uma explicação racional para isso...é assim porque sim. Nada a fazer.

Sofia Ribeiro disse...

Adoorooo! Adoro o teu blog! Estou a seguir* Grande beijo*

http://freesoulstorm.blogspot.pt/

M.R disse...

Lol sinto exactamente o mesmo! O mistério é mais sedutor!

Ste disse...

achei teu blog quando procurava por imagens de Moonrise Kingdom. mas aí comecei a ler, favoritei e deixa eu te falar...

como é bonito esse português de Portugal! <3